Cuidado de Si ou Autoconhecimento?

“Tornamo-nos o que nunca fomos.” Foucault

Cuidar de você é uma forma de vida.

Embora autoconhecimento e o cuidado de si, pareçam sugerir a mesma coisa, a forma e o caminho que cada ideia propõe, são diferentes.

O autoconhecimento pressupõe que exista um objeto a ser conhecido — nós mesmos. O cuidar de si, sugere uma atitude, uma forma de olhar atento, uma pesquisa sobre si. 

Enquanto o autoconhecimento tem como objetivo um certo domínio sobre si pelo conhecimento, o cuidar de si busca uma constante observação que leva a transformações. 

Auto conhecimento: o que é?

Para a psicologia o autoconhecimento é o conhecimento de um indivíduo sobre si. No entanto, somos tão complexos, que parar por aí — ah! Ok! Agora me conheço e está tudo certo — pode ser perigoso.

Não há dúvidas que se conhecer melhor, ajuda a ter mais controle emocional, uma boa auto estima e bem-estar. O perigo está em encararmos a nós mesmos como um mistério a ser desvendado — como se houvesse uma chave do sucesso para então, ser feliz.

Sócrates, filósofo grego, expressou a ideia: “Conhece-te a ti mesmo” — uma proposta de análise interior profunda para quem quer estar bem consigo mesmo. Neste pensamento, está implícita a ideia de que há uma verdade a ser descoberta e que devemos encontrá-la.

Freud propôs a tese de que a existe um elemento irracional em nossa mente — o inconsciente — por isso, essa ‘verdade’ não pode ser buscada de maneira tão racional. Posteriormente, desenvolveu técnicas para compreender esses mecanismos inconscientes. 

Um processo terapêutico, analítico, é uma pesquisa de si, que se relaciona mais, talvez, com o cuidado de si do que com o autoconhecimento. Ainda que um esteja muito ligado ao outro.

Cuidado de si: o que é?

Foucault, em seus últimos anos de vida, se aprofundou no estudo dos dois primeiros séculos de nossa era, que chamou de época de ouro do Cuidado de Si. 

Cuidar de si, é dar conta de sua própria conduta para consigo e com os outros. O cuidado de si, é uma forma de vida, uma prática, uma atenção diária, um exercício contínuo, um labor.

A busca é por uma transformação individual; mas também no modo de se relacionar com o mundo e com os outros. 

Cuidar de si, diz de uma forma de agir e encarar as coisas, que se reflete no olhar atencioso aos próprios pensamentos e sentimentos que visam a transformação do sujeito. Uma maneira de construir uma subjetividade!

Dessa forma, se difere um pouco do autoconhecimento, ao propor um permanente cuidado e atenção aos próprios processos. Enquanto a ideia de se autoconhecer parece ser algo com início, meio fim, como se o objeto de conhecimento — si próprio — fosse algo a ser revelado.

“Tornamo-nos o que nunca fomos, esse é, penso eu, um dos mais fundamentais elementos ou temas dessa prática de si.” Foucault.

Faz sentido para você? Me conta! Deixe seu comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s